O Design Instrucional é a técnica de desenhar / projetar um plano pedagógico, em função de uma avaliação base do público-alvo e dos objetivos que um determinado plano formativo deverá alcançar. Pelo meio, o designer instrucional deverá coordenar uma equipa técnico-pedagógica, de forma a identificar quais os meios a alocar e como os adaptar de modo a criar um conteúdo integrado, coerente, apelativo, dinâmico, incluindo ou não avaliação de resultados (com testes de avaliação ou outros formatos, como a gamificação, por exemplo, atualmente muito em voga) e que culmine num produto completo que satisfaça os objetivos pedagógicos inicialmente definidos pelo cliente.

É uma atividade que exige, além da coordenação de uma equipa com valências técnicas e padagógicas diversificadas, uma grande dose de criatividade, pois na realidade trata-se de criar um produto totalmente novo e que obrigatoriamente que ser apelativo. Embora a outra escala e contexto, é como, por exemplo, fazer um filme ou uma telenovela de sucesso comercial.

Presentemente, o Design Instrucional está muito aplicado à modalidade de e-learning, dado que esta permite a utilização integrada de uma multiplicidade de suportes (audio, video, imagem, texto, animaçõa, software, links a páginas na internet, webinars, etc.).

Efetivamente, uma formação em e-learning, portanto longe de formador e colegas, num modo de auto-aprendizagem, requer o uso de uma grande criatividade para produzir um produto apelativo e dinâmico, tecnicamente completo, pedagógicamente útil, recorrendo aos diversos suportes ao dispor, organizando-os de uma forma interativa para permitir uma formação viva e atraente para o formando.

Hoje em dia, muitas entidades procuram somente, por exemplo, transferir um modelo de ensino presencial, tradicional, com aulas em secretárias e o formador na frente, em produtos que possam disponibilizar aos formandos na modalidade on line, sem contrangimentos de horários, localização geográfica, acessibilidade ou outros,

O INEPI tem uma equipa que desenvolve integralmente este serviço, para clientes externos, fazendo o levantamento do público-alvo, a identificação das premissas de base e dos objetivos a alcançar (seja uma situação nova ou um modelo presencial pré existente), a criação do storyboard (que é a peça fundamental de todo o processo), a idenficação dos suportes mais adequados, o desenvolvimentos dos conteúdos pedagógicos nesses mesmos suportes e a validação do produto final. Todas estas etapas são desenvolvidas sempre em parceria com o cllente, de modo a que o resultado final seja exatamente aquilo que o cliente tem em mente.