Objetivos do curso

A importância fundamental do setor da hotelaria e turismo em Portugal exige um elevado número de profissionais no ramo da gestão hoteleira.

O turismo é um setor em expansão em Portugal, não só nos destinos mais tradicionais (como o Algarve, Lisboa e Madeira), mas também, e com um rápido crescimento, nas regiões do Douro, Alentejo, Porto e Açores.

Mas mesmo fora de Portugal, a nossa vocação turística, aliada ao estilo multicultural dos portugueses, e à facilidade de integração em outras culturas, permite que muitos profissionais formados em Portugal encontrem com facilidade colocação em outros destinos turísticos a nível mundial, mas naturalmente com particular incidência nos países europeus e nos países de língua portuguesa.

Estes últimos, quase todos com enorme vocação turística – como o Brasil, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Moçambique, e mais recentemente também Angola – oferecem aos profissionais portugueses uma enorme vantagem sobre outras nacionalidades: o facto de falarem português, uma língua pouco acessível para estrangeiros.

E também será de não esquecer que o país vizinho de Portugal, a Espanha, é uma das maiores potências turísticas a nível mundial.

O objetivo deste curso é pois formar quadros no âmbito da gestão hoteleira, numa ótica essencialmente direcionada à prática, dotando-os dos conhecimentos necessários para exercerem a sua profissão numa unidade hoteleira.

 

Destinatários

Este curso destina-se a todos os que pretendem obter conhecimentos aprofundados no âmbito da gestão hoteleira.

Para além de interessar, obviamente, a quem pretende exercer uma profissão no ramo da gestão de unidades de hotelaria e turismo, este curso pode ser uma importante ferramenta para qualquer empresário que pense investir neste setor, ainda que não preveja exercer diretamente a gestão de uma unidade.

 

Pré-Requisitos

Para a frequência desta formação não são exigidos pré-requisitos especiais.

O curso é acessível a qualquer pessoa que tenha a formação escolar obrigatória.

 

Perfil Dos Formadores

Como é norma nos cursos do INEPI, os formadores conjugam uma relevante formação académica com uma experiência profissional prática e efectiva, sendo profissionais da área, com um conhecimento muito directo e prático das necessidades profissionais com que os formandos se confrontarão no mercado de trabalho.

Estruturação Pedagógica

O curso tem uma estrutura linear, sendo ministrado de forma contínua e sequencial.

Perfil de Competência

No final da formação os formandos deverão estar aptos a:

•    Entender como funciona o setor da hotelaria e turismo
•    Estruturar e organizar uma unidade hoteleira
•    Conhecer a orgânica e a dinâmica funcional de uma unidade hoteleira
•    Conhecer os procedimentos habituais na gestão diária de uma unidade hoteleira
•    Gerir uma unidade hoteleira
•    Implementar a dinâmica comercial de uma unidade hoteleira, na captação de clientes e na sua divulgação nos diversos mercados

Saídas Profissionais

O curso de Gestão Hoteleira é, em termos de futuro, um curso com sólidas perspetivas de empregabilidade.

O forte crescimento do turismo em Portugal (quer continental, quer nos Açores e Madeira) implica uma enorme necessidade de profissionais qualificados nesta área.

Mesmo em termos mundiais, o turismo é provavelmente a atividade económica com maiores taxas de crescimento.

Nas suas várias vertentes – turismo recreativo, turismo de negócios, turismo religioso, turismo estudantil, turismo de praia, de montanha, de desporto, turismo cultural, etc. – o turismo conta com uma diversidade de atividades que promovem o crescimento económico.

A hotelaria é, no entanto, a base desta atividade, pois qualquer que seja o ramo do turismo que estejamos a falar, a base fundamental é a necessidade de proporcionar alojamento e alimentação aos turistas.

 

Certificações

No final do curso o formando terá direito a um certificado de formação profissional, nos termos da legislação em vigor.

O curso não confere grau académico.

Metodologia Pedagógica

O curso adopta uma metodologia que se pretende essencialmente direcionada à prática.

O curso está organizado num modelo de b-learning, com uma componente principal de aulas presencias, e uma componente complementar de formação à distância. Com este modelo pretende-se flexibilizar a frequência do curso aos formandos, permitindo uma gestão do tempo e dos horários mais adequados às suas disponibilidades.

A realização de visitas de trabalho a hotéis permite aos formandos terem uma perceção muito prática e real da gestão do dia-a-dia de uma unidade hoteleira.

Meios e Recursos Didáticos

Os principais meios didácticos a utilizar na componente de formação presencial serão os meios audiovisuais, informáticos e documentação de apoio ao curso.

Os materiais consumíveis são, em qualquer curso, da responsabilidade dos formandos. No entanto, ao nível de consumíveis, este curso não exigirá o dispêndio de montantes significativos.

A bibliografia eventualmente recomendada, ou meios técnicos que o formando possa utilizar na sua vida profissional pós-curso, não são considerados como consumíveis, pelo que o seu custo não é considerado para a estimativa acima referida.

Por norma, qualquer documentação fornecida pelo INEPI, para apoio à formação, é disponibilizada em formato digital.

 

Critérios de Avaliação

A avaliação tem por alguns vectores referenciais que são:

•    Assiduidade
•    Participação
•    Exercícios realizados
•    Testes

A escala de avaliação utilizada é de 0 a 20.

Condições do Curso

A duração do curso é de 150 horas, divididas em 100 horas de formação presencial e 50 horas de formação à distância com suporte do formador (e-learning).

As condições quanto a horários disponíveis, preços e condições de pagamento são as que, à data, constarem da tabela de condições dos cursos, do INEPI. Esta informação é fornecida directamente pela Secretaria.

As condições contratuais são as constantes no Regulamento Interno do INEPI (disponível na Secretaria do INEPI e no site www.inepi.pt).

Versão do Referencial: V.1